Por Katarine Rosalem

A partir do segundo dia de Agosto, os capixabas terão uma oportunidade ímpar de conhecer alguns trabalhos dos artistas consagrados da Espanha bem de perto. Será lançada logo mais, em uma festa para convidados, a exposição “Mestres Espanhóis”, dos geniais Pablo Picasso, Salvador Dalí, Francisco Goya e Joan Miró. O lançamento oficial acontece nesta segunda-feira (11), às 19 horas.

Guernica é uma das obras mais conhecidas de Picasso, homenagem do pintor às vítimas do bombardeio da cidade espanhola na segunda guerra

A mostra será exposta ao público no Salão Afonso Brás, no Palácio Anchieta, entre 02 de agosto e 02 de outubro, e vai trazer ao Estado 101 gravuras originais dos espanhóis. Dessas, 13 são obras de Picasso em Le Cocu Magnifique e 27 em Tauromaquia, 20 litogravuras e 01 frontispício da coleção Maravilhas com Variações, com a técnica da litografia de Joan Miró, 18 obras e 01 frontispicio de Goya, da complexa Disparates, e 21 gravuras a ponta-seca de Faust, do surrealista Salvador Dalí.

Obra Persistência da Memória, de Salvador Dalí

Os conjuntos fazem parte do acervo do Collezioni D’arte Camú, do Consorzio Camú, da Itália. As gravuras mais antigas, datadas de 1815,
são o recorte das distintas vivências dos artistas e mostram cenas de peças teatrais,  a paradoxidade da vida, espaço, tempo e romance.

A exposição inédita faz parte das celebrações dos 460 anos do Palácio Anchieta, que já recebeu outras mostras de relevância mundial, como a “A Beleza na Escultura de Michelangelo” e “Por Dentro da Mente de Leonardo Da Vinci”. A exposição é uma realização do Governo do Espírito Santo.

Pablo Picasso (1881-1973), grande nome do Cubismo, é um dos artistas mais interessantes e criativos do Séc XX

Confira!

Exposição “Mestres Espanhóis”

Data: 02 de agosto a 02 de outubro
Local: Salão Afonso Brás, no Palácio Anchieta
Horário de visitação: Segunda a sexta-feira – 10h às 18h
Sábados, domingos e feriados- 12h às 18h
Entrada gratuita!
Publicado por: Katarine Rosalem | 14/05/2011

Programas disponíveis no YouTube

Aos poucos a TV Assembléia está disponibilizando os programas Um Dedo de Prosa no YouTube.
O primeiro a entrar no canal da TV foi a edição que contou com a presença do nefrologista Michel Asbu.

Confira!

Para encontrar outros vídeos da Tv Assembleia, entre no canal: alescomunicacao

Para os escritores que participaram do programa e que gostariam de receber uma cópia da edição, é só procurar a TV Assembléia com um DVD menos R e um ofício com uma solicitação.

Publicado por: Katarine Rosalem | 03/02/2011

O número 50

Programa Um Dedo de Prosa (PUDP) chegou nesta quinta-feira à marca de 50 edições. Esse é o número de programas gravados. Assim como o de hoje, outros estão inéditos prontinhos para ir ao ar em breve.

Nosso protagonista da marca histórica, se assim podemos dizer, é o jornalista José Irmo Gonring. Ele nos prestigiou com todo aquele papo gostoso que só ele tem, na Biblioteca Pública Estadual, na Praia do Suá, em Vitória.

José atuou como jornalista por mais de 30 anos no Jornal A Gazeta. Foi repórter, editor e hoje escreve quinzenalmente como colunista, inclusive para o Gazeta Online.

Já comentei aqui que o PUDP foi o presente que ganhei ao entrar na TV Ales. Chegar a marca dos 50 então, é uma imensa felicidade. Até para o personagem principal: “Sou o número 50? Nossa, estou muito feliz e grato por isso”, destacou José Irmo.

No ar em breve

Em 2011 também já gravamos programas com outros autores, como os jornalistas Álvaro José Silva; Daniela Ramos; o radialista Danilo Souza e a jornalista Ivana Sonegheti de Mingo; o escritor Anaximandro Amorim e a pesquisadora Maria Clara Medeiros Santos Neves. Programas que já, já serão exibidos.

Por isso, fique atento à programação da TV Assembleia e não perca. O programa vai ao ar todos os dias, às 13h30. Canal 12 da Net, ou no site www.al.es.gov.br

No site você também encontra a grade com os horários e temas de todos os programas e programentes da TV cidadã. Basta acessar o Diário do Legislativo online, que ele traz todas essas informações.

Publicado por: Katarine Rosalem | 31/01/2011

Todo sentimento por aí

Uma iniciativa interessante da nossa amiga Ana Laura Nahas vai dar (ou já está dando) o que falar. É que suas maneiras inovadoras de divulgar não só o seu livro, mas a literatura, são cada vez mais interessantes e inusitadas.

Desde o lançamento do livro “Todo Sentimento”, a jornalista propõe a seus leitores foramas diferentes e criativas de como adquirí-los e até de como repassar a publicação para que outras pessoas também o leiam.

A mais nova maneira vitou projeto, ganhou nome e um blog só pra ele. Chama-se “Todo Sentimento por aí”.

A idéia é muito simples:  exemplares do livro de crônicas Todo Sentimento estão sendo colocados por 30 leitores em lugares públicos de 10 cidades do país. Cada exemplar tem um pequeno cartão de instruções, que sugerem que quem encontrar o livro escolha um texto, faça as anotações que quiser e, novamente, deixe o volume em um local público.

A autora explica no blog do projeto que “A ideia é espalhar os sentimentos presentes nas crônicas, fazer com que pessoas, desconhecidas e diversas, peguem o livro depois de outros leitores e, da mesma forma, indiquem, marquem e deixem na rua”.

Então é isso: inovar é uma forma de divulgar a Literatura, a Cultura os sentimentos. O Blog do Programa Um Dedo de Prosa aderiu a idéia, e está espalhando bons sentimentos por aí!

Saiba mais em:

http://todosentimentoporai.wordpress.com/

Publicado por: Katarine Rosalem | 29/12/2010

Presente*

Sempre digo que o maior presente que ganhei na TV Ales foi o programa Um Dedo de Prosa, espaço em que converso com escritores capixabas. Falo isso porque ele me dá a oportunidade de conhecer pessoas maravilhosas, de bom papo, agradáveis, inteligentes, talentosas, indescritíveis e até memoráveis e mitológicas, por que não?

Na lista cito apenas algumas (sem menospresar os que não enumero aqui) como Adilson Vilaça, Beatriz Abaurre, Juca Magalhães, Jeanne Bilich, Anna Laura Nahas, Caê Guimarães, José Tatagiba, Alexandre Darós, Francisco Grijó, Cariê Lidenberg e taaaantos outros artistas da minha terrinha. Até dois ex-professores de Ufes, José Antônio Martinuzzo e Anne Ventura.

Lá se vão 43 programas. Alguns são apenas escritores, outros jornalistas, fotógrafos, amadores, iniciantes, velhos conhecidos, que fazem crônicas, poesias, romances… Enfim, tem entrevistado para todos os gostos.

O último, gravado hoje foi uma gratíssima surpresa: ninguémm menos que o fotógrafo Paulo Bonino, que neste mês lançou o livro “Objetiva de Paulo Bonino: 50 anos de fotografia no ES”, que reúne 250 fotos tiradas entre a década de 50 e meados da que esta por acabar.

Quão agradável foi nosso dedinho de prosa. O livro não foi ele quem escreveu, o pouco que há de texto foi escrito por outro mito: o também fotógrafo Humberto Capai. A organização das fotos ficou por conta da museóloga Maria Clara Medeiros Santos Neves. Mas não importa, somente ele, que foi locutor de rádio nos primórdios da comunicação radiofônica, já valia o programa.

Dentre um assunto e outro, falamos sobre as fotografias digitais. Perguntei a ele como foi viver a “magia” dos filmes e ser surpreendido pelas câmeras digitais. “Uma maravilha!” Disse ele, acrescentando o fato de não ter preocupação com o número de fotos a serem clicadas, a facilidade de armazenamento e impressão. Mas logo me alertou: a evolução dos equipamentos é boa, “mas hoje qualquer um se diz fotógrafo”. E que de “mil imagens” feitas por estes, “só meia dúzia prestam”. Logo retruquei e disse que, infelizmente, eu achava que estava dentro dessa triste estatística.
E quem é que queria falar sobre literatura e textos, se a fotografia era mesmo a grande paixão das duas partes do diálogo? Claaaaaro que eu tentei explorar ao máximo (o permitido pelo tempo que eu tinha) o talento e a simpatia de Bonino, que no fim, mesmo depois de eu ter ganho uma aula de como se apaixonar pela arte de congelar imagens, mesmo depois de a entrevistadora babar com as fotografias impressas em papel “Canson Infinity” emoldurados em branco, ainda me presenteou com um exemplar da publicação… Ah! Ele já está na mesinha de centro da sala, claro!

Enfim… Adivinhem como saí da casa dele? Completamente morrendo de voltade de sair clicando por aí… Com calma e muito zelo, afinal, não quero permanecer na “triste” estatística do “meia dúzia”.

No mais, se quiser saber como ficou nossa conversa para o programa, não deixe de acompanhar a TV Assembleia. Quando vai ao ar? Talvez no próximo domingo, às 13h30. Canal 12 da Net ou na web. De qualquer forma, o programa Um Dedo de Prosa é exibido diariamente, neste mesmo horário.

*Publicado também no blog Aquarela!

Older Posts »

Categorias

%d blogueiros gostam disto: